Entrevistas

Sabia que a obesidade está diretamente relacionada com mais de 10 tipos de cancro?

04 Fev. 2020

“A evidência científica associa pelo menos 10 tipos de cancro à obesidade”. O alerta é dado pela Prof.ª Doutora Paula Freitas, presidente da Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade (SPEO), a propósito do Dia Mundial do Cancro, assinalado a 4 de fevereiro. Nesta data, a SPEO e a Associação de Doentes Obesos e Ex-obesos de Portugal (ADEXO) sublinham a importância do tratamento da obesidade para combater as doenças oncológicas. O My Obesidade conversou ainda com a Dr.ª Ana Raimundo, presidente da Sociedade Portuguesa de Oncologia (SPO), que salientou a modificação dos estilos de vida como passo essencial no combate à obesidade e, consequentemente, ao cancro. Assista às entrevistas.

A SPEO tem como objetivo “sensibilizar os médicos de todas as especialidades, particularmente os oncologistas, e a população em geral sobre a associação entre a obesidade ou o excesso ponderal e o cancro”, mas também para deixar uma mensagem de esperança: “Quando as pessoas perdem peso reduzem o risco de ter cancro e desce também a mortalidade associada a esta doença”.

Alertando a comunidade científica, a campanha apela à luta em conjunto para que “todos juntos possamos lutar contra a obesidade e o cancro”, afirma a médica, destacando outros benefícios conseguidos com a perda de peso, nomeadamente a redução da grande parte das comorbilidades, quer sejam metabólicas, cardiovasculares e oncológicas.

Como explica a especialista, os doentes com obesidade devem procurar o seu médico para iniciarem o tratamento da obesidade, que assenta em três pilares fundamentais. Numa primeira linha, o doente deve alterar o seu estilo de vida. Ou seja, deve reestruturar o seu plano alimentar. Em segundo lugar, o exercício físico é número fundamental nesta equação.

Já numa terceira linha, como garante a médica, no território europeu e português existem três fármacos “que ajudam a combater a obesidade”, colocando a intervenção farmacológica na abordagem desta doença. “Nos casos extremos precisamos da ajuda das equipas multidisciplinares para o tratamento cirúrgico da obesidade”, destaca, lembrando “que mesmo numa fase inicial da obesidade é preciso que todos os médicos, nutricionistas, fisiologistas do exercício físico e psicólogos” se unam no combate à progressão desta doença.

 

 

“Quase um terço dos cancros poderão ser prevenidos”

Celebrado pela primeira vez no ano 2000, o Dia Mundial do Cancro é uma oportunidade para “desmistificar” a doença e “chamar a atenção da população de que todos podemos contribuir” para o seu combate, afirma a presidente da SPO, Dr.ª Ana Raimundo. “A incidência do cancro está a aumentar mas, no entanto, quase um terço dos cancros poderão ser prevenidos” com alterações ao estilo de vida, “nomeadamente a exposição a determinados fatores de risco”, adianta a especialista.

Entre eles, a obesidade. “Sabemos que a obesidade está associada ao aumento do risco de do risco de cancro”, corrobora a Dr.ª Ana Raimundo, afirmando ainda: “mesmo as pessoa que já têm a doença, se tiverem um índice de massa corporal elevado, têm também um maior risco de progressão de doença e de se desenvolverem outros tipos de tumor”. Desta forma, a oncologista apela à adoção de hábitos de vida saudável, nomeadamente alimentação e atividade física regular, com vigilância do índice de massa corporal. "Depende de nós evitar muitos tipos de cancro e daí a importância" deste dia, "para todos nos lembrarmos que podemos contribuir para a diminuição da incidência e da mortalidade” associadas às doenças oncológicas.

 

 

campanha medico corpo

Newsletter

Opinião

Deixar de fumar com ajuda médica permite maior controlo no aumento de peso
Dr.ª Paula Alves, nutricionista e diretora do Serviço de Nutrição e Alimentação do IPO do Porto

PUB

NewsMuseum

Apoio

Grupo Medinfar


My Obesidade é um projeto editorial da responsabilidade da News Farma, possível com o apoio do Grupo Medinfar.